Receita lasanha com cerveja

INGREDIENTES:

1 PACOTE DE LASANHA
1 KG DE CARNE MOÍDA (PATINHO)
1 CX DE CREME DE LEITE
BATATA PALHA
2 KG DE TOMATE MADUROS EM CUBOS OU RODELASLASANHA DE CREVEJ
2 CEBOLAS GRANDES PICADAS
1 DENTE DE ALHO FATIADO
1 COLHER DE MANTEIGA
AZEITE DE OLIVA
QUEIJO RALADO
PIMENTA DO REINO
ORÉGANO
MANJERICÃO
SAL A GOSTO
1 PITADA DE AÇÚCAR

CERVEJA BOA, BEM GELADA, O QUANTO BASTAR

 

VEJA COMO FAZER:

O sistema de navegação do besouro africano

escaravelho

Para o besouro africano, o excremento é muito útil. Por exemplo, serve como alimento e para pôr seus ovos. Além disso, alguns machos procuram atrair as fêmeas oferecendo a elas um pedaço grande de excremento. A competição por esterco fresco é extensa. Certa vez pesquisadores observaram cerca de 16 mil besouros aglomerados num monte de esterco de elefante. Em apenas duas horas os besouros removeram todo o esterco!

Para escapar do bando de besouros, alguns tipos de besouro africano fazem uma bola de esterco, rolam a bola para longe do monte e, daí, a enterram em solo macio. Ao rolar a bola, o besouro segue uma linha reta. Dessa forma, ele consegue escapar mais rapidamente, evitando que sua bola seja roubada por outro besouro.

Mas como o besouro africano se mantém em linha reta, principalmente à noite?

Analise o seguinte: Estudos anteriores mostraram que o besouro africano se guia pela luz do sol ou da lua. Mas pesquisadores na África do Sul descobriram que os besouros conseguem se manter em linha reta, mesmo quando o céu está limpo em noites sem lua, porque se guiam pela faixa de luz que vem da Via Láctea. Segundo o periódico Current Biology, esse é o “primeiro uso documentado da Via Láctea para orientação no reino animal”. 

De acordo com o pesquisador Marcus Byrne, os besouros africanos têm “um sistema de navegação visual altamente eficiente que pode funcionar com a mínima luz das estrelas, usando assim certa capacidade de fazer cálculos. Portanto eles têm o potencial para ensinar os humanos a resolver problemas complexos de processamento visual”.

Por exemplo, imitando o sistema de navegação do besouro africano, um robô poderia ser programado para procurar pessoas nos escombros de um prédio desmoronado.

O que você acha? Será que os sistema de navegação do besouro africano é resultado da evolução? Ou teve um projeto?

Você sabia? Os besouros africanos deixam o solo mais macio e fértil, espalham sementes e mantém a população de moscas sob controle.

Fonte: Despertai!

http://www.jw.org/pt/

Jacaré-açu, o crocodilo brasileiro

jacaré-açu

O gigante jacaré-açu

 

O jacaré-açu (Melanosuchus niger) pode ser considerado o crocodilo brasileiro, pois é o maior das espécies de jacarés existentes, podendo chegar aos 6 metros de comprimento e até 400 quilos, embora ainda não tenham sido registrados exemplares com esse tamanho, mas perto disso. Vive na América do Sul e é comum no Norte do Brasil (Amazônia).

Também conhecido como jacaré-negro ou jacaré-gigante, este temível predador é capaz de matar qualquer animal que esteja a seu alcance, em suas águas. Nem mesmo onças escapam. Suas presas habituais, no entanto, são as capivaras, tartarugas, peixes e pequenos mamíferos e aves.

O jacaré-açu pode viver até os 100 anos de idade. As fêmeas botam até 50 ovos anualmente e muitos filhotes se tornam presas de animais como grandes peixes, jiboias, aves aquáticas e jacarés adultos. Mas a mãe é bastante protetora e não costuma ser tão fácil a predação dos pequenos jacarés-açus.

No passado, o jacaré-açu foi muito perseguido e caçado devido ao valor do couro e da carne, quase chegando à extinção. Hoje em dia estão protegidos por lei e a população destes répteis se mantém em alto número. Há projetos para que sua carne se torne legalmente comercializada visto que possui um preço que pode chegar até 25 reais o quilo.

Ao contrário das outras espécies de jacarés menores existentes no Brasil, o jacaré-açu não se torna presa nem de onças e nem de sucuris se chegarem à casa do 5 metros de comprimento. Pelo menos não há registros destes gigantes sendo abatidos por estes dois grandes predadores citados, que costumam ter as demais espécies de jacarés menores como parte de suas dietas.

Ataques a humanos

No que se refere a ataques a humanos há vários registros, infelizmente. Populações ribeirinhas são as que correm maiores riscos de acidentes com esses animais. Geralmente, alguns jacarés-açus invadem algumas propriedades em busca de animais domésticos como cães, gatos e galinhas, e o encontro com humanos se torna inevitável às vezes.

Há relatos de pessoas que foram mutiladas por mordidas enquanto pescavam, ou enquanto tentavam salvar suas criações. Também algumas pessoas morreram e foram devoradas, inclusive crianças.

Por tais razões, os jacarés-açus são mortos sempre que encontrados pela população destes locais, mas este tipo de matança não ameaça a espécie.

O jacaré-açu, ao passo que representa perigo, pode se tornar em breve uma boa fonte de renda para essas mesmas pessoas que convivem com ele, se a comercialização de sua carne e couro for mesmo legalizada e controlada por autoridades competentes.

Jacaré-açu / vídeo

 

A destruição da caatinga

gato selvagem da caatinga

O que será da nossa caatinga?

Que o homem agride o meio ambiente das mais variadas formas possíveis já sabemos. A fauna não sofre apenas através do desmatamento ou poluição, mas também sob ação direta – caça e tráfico de animais. 

Quando falamos em caça, temos que lembrar dos motivos envolvidos que levam alguém a se embrenhar no mato com a intenção de matar determinadas espécies. Existe a caça furtiva, de motivação comercial e impulsionada pela ganância, crueldade e falta de escrúpulos. Mas existem também a caça esportiva, igualmente cruel e a caça de subsistência, sendo esta última a que analisaremos com uma visão mais apurada.

Populações ribeirinhas ou de alguma forma isoladas, sem condições financeiras, realmente usam da caça e pesca como forma de sobrevivência. É, na maioria das vezes a única fonte de proteínas disponível.

mocó caatinga

Mocó criado para abate

Quando se trata do sertão e da caatinga, nas regiões flageladas pela seca, muitos consomem carne até mesmo de ratos e calangos. Não há, portanto, o fator culpa para tais pessoas que dependem disso para sobreviverem, embora, infelizmente, de alguma forma, acabem contribuindo com a redução do número de espécies nativas que já estão sendo vitimadas por inúmeras outras razões. Mas, enfim, antes existisse apenas este tipo de caça de subsistência.

O grande problema é que há aqueles que se utilizam desse pretexto para caçarem. Na caatinga de Sergipe e Alagoas, apenas para citarmos um exemplo, com o assentamento de milhares dos sem-terra (MST), a situação da fauna piorou drasticamente.

Leia mais sobre minha experiência na caatinga

Quando o IBAMA se dirige a eles em advertência ou conscientização, respondem prontamente que necessitam de carne para se alimentarem. Mas tais pessoas ou ao menos muitas delas possuem criação de galinhas, porcos e gado. Possuem inclusive armas e munição, além de veículos automotivos. Portanto, não há desculpa para que cacem. Todos tem acesso a mercados e açougue.

Também não se pode dizer que tais pessoas dependem do comercio da caça como renda principal, mas muitos vendem a carne e a pele destes animais nas cidades para um dinheiro extra.

Questão de cultura? Sim, infelizmente a caça é uma prática passada de pai para filho no interior do Brasil. As informações errôneas que possuem acerca de determinadas espécies também contribuem para o extermínio delas. Muitos acreditam que o lobo-guará é um animal perigoso e que jiboias são venenosas, por exemplo.

A grande verdade é que muitas espécies estão sendo dizimadas na caatinga. Nhambus, perdizes, codornas, seriemas, teiús, tatus, gatos selvagens, gambás, mocós, preás e outros que praticamente nem existem mais nestas regiões como o lobo-guará, as onças, tamanduás, etc.

A quantidade também de animais que são mortos nas estradas da caatinga é impressionante. Até mesmo gaviões carcarás e pássaros de várias espécies são atropelados com frequência. Nem precisamos citar sobre os mamíferos e répteis massacrados da mesma forma. Como se já não bastasse a caça de todo tipo, há ainda os fatores da civilização e avanço de fronteiras.

A caça predatória por si só portanto não é a principal vilã da vida selvagem nessas regiões, mas juntando-se a explosão populacional e a demanda cada vez mais crescente para o comércio, além de uma falta de conscientização e fiscalização efetiva da população local, a fauna da nossa caatinga, um bioma exclusivamente brasileiro, se encaminha tristemente para a destruição.

 Leia mais sobre minha experiência na caatinga

Paraíso

Está em nossos instintos, está em nossos anseios…

É tudo o que até mesmo o mais insensível dos homens deseja

Quem resiste à uma paisagem paradisíaca?

Poderíamos viver para sempre num ambiente puro, repleto de verde e cascatas de água cristalina, ouvindo o canto dos pássaros, sentindo a brisa, enfim….. jamais enjoaríamos disso!

Tudo isso foi feito para nós…..  necessitamos de um paraíso!

paraiso

 

Todos os carnavais

.

Projeto “ TODOS OS CARNAVAIS ” com muito Axé!

O projeto Todos os Carnavais, partiu da sugestão de um pessoa que trabalhava na extinta EMTURSA, atual SALTUR, para que nós da banda Espelhart nos apresentássemos no palco das Orquestras, durante o Carnaval 1999, na Praça da Sé e a finalidade era relembrar os sucessos antigos dos carnavais, sempre solicitados pela população mais vivida e por milhares de turistas que visitam a nossa Salvador durante o período do verão e do Carnaval.

E como essa missão foi confiada à Banda Espelhart, e recebida com muita satisfação por todos os seus integrantes, como para mim, Tony Sanches e para a cantora Nayra Tavares, que já nos apresentamos em clubes, palcos fixos e trios elétricos não foi difícil cumprir essa missão que era executar marchas, frevos, samba reggae’s, etc.., através de uma banda de axé com uma formação normal, a qual, não tem a ver, com uma orquestra. A experiência foi tão positiva que diante de inúmeras solicitações de Prefeituras do interior e de micaretas do circuito baiano, resolvemos levar o Projeto a todos os cantos do nosso imenso Brasil.

carnavais

Num processo de constante aprimoramento, o repertório vai ficando cada vez mais interessante e diversificado, agradando a “gregos e troianos”, onde o folião ouve músicas de todas as épocas, além de músicas da atualidade, passando por todas as fases da música baiana e brasileira, tudo isto, consta no repertório do projeto “ Todos os Carnavais” e relembra também, artistas e grupos como: Braguinha, Mário Lago, Chico Anísio, Lamartini Babo, Carmem Miranda, Trio elétrico Armandinho, Dodô e Osmar Betinho Macedo, Moraes Moreira, Luiz Caldas, Zé Paulo, Banda Reflexus, Chiclete, Cheiro, Banda Mel, Araketu, Olodum, Asa de Águia, Daniela Mercury, Banda Eva, Timbalada, Ricardo Chaves, Carlos Neto, Beto Jamaica É o Tchan!!, Ademar e banda Furtacor, Sarajane entre outros, todos estes, têm sempre seus sucessos relembrados.

OBJETIVO: O objetivo do projeto Todos Os Carnavais, é simplesmente, atrair a juventude, a conhecer a verdadeira música carnavalesca numa roupagem nova e bem balançante, agradar aqueles que curtiram o apogeu das mesmas, e que viveram momentos inesquecíveis, podendo assim, ter a oportunidade de desfrutar desta ocasião.

PARA O ÊXITO DO PROJETO: Para o êxito do projeto Todos os Carnavais, será necessário a contratação de no mínimo ( 3 ) três shows em local pré estabelecido pelo o órgão competente para esta função, assim, poderemos atrair o máximo de admiradores deste belo estilo musical.Tony Sanches

Por toda essa trajetória de fama e sucesso conquistados nas principais cidades baianas é que apresentamos ao público brasileiro o “Projeto Todos os Carnavais com muito Axé”.
A Espelhart, está voltando a oferecer este projeto para a Saltur por alguns amigos, que sempre estiveram lado à lado com a Espelhart e com a cultura da Bahia, e todos esses que abraçam esta idéia, tem profundo interesse em levar cultura musicada e de todas as épocas para o seu povo que os elegeram e contam com sua atenção. Acesse o site da gente, pra conhecer melhor conhecer através dos ouvidos, o projeto ” TODOS OS CARNAVAIS “. www.bandasdegaragem.com.br.com/bandaespelhart

Contatos:

E-mail: [email protected]
www.bandasdegaragem.com.br/bandaespelhart
www.palcomp3.com/bandaespelhart
TELS:(71)8881-9561/8102-5491/9206-4112/9962-1141

http://bandasdegaragem.uol.com.br/banda/bandaespelhart/album/43923-projeto-todos-os-carnavais

Os majestosos cavalos!


Os cavalos (Equus ferus caballus)

Os cavalos começaram a ser domesticados pelos seres humanos por volta de 4000 aC e desde então eles tem cumprido papel fundamental na história da civilização, como animal de carga e de guerra. cavalos

Existem mais de 300 raças de cavalos no mundo de hoje, desenvolvidas para muitos usos diferentes. Cavalos e seres humanos interagem em uma grande variedade de competições esportivas e atividades recreativas não competitivas, bem como em atividades de trabalho, como o trabalho da polícia , agricultura , entretenimento e terapia; além disso, muitos produtos são derivados a partir de cavalos, incluindo carne, leite, pele, pelo, osso, e produtos farmacêuticos extraídos a partir da urina de éguas grávidas.

Desenvolvimento

Eles alcançam pleno desenvolvimento adulto por cinco anos de idade, e tem uma vida média de entre 25 e 30 anos. Raramente, alguns animais vivem em seus 40 anos e, ocasionalmente, para além dela. O mais antigo registro verificável era ” Velho Billy “, um cavalo do século 19, que viveu até a idade de 62 anos.

A gestação dura cerca de 340 dias, com uma gama média 320-370 dias,  e geralmente resulta em um potro ;. gêmeos são raros.

Dependendo da maturidade, raça e trabalho que se espera, os cavalos são geralmente colocados sob a sela e treinados para serem montados entre as idades de dois e quatro anos

Os sentidos

Os cavalos  têm os maiores olhos de qualquer mamífero terrestre; são posicionados nos lados das suas cabeças. Isto significa que os cavalos têm um alcance de visão de mais de 350 °, sendo cerca de 65 ° desta visão binocular e os restantes 285 ° visão monocular . Os cavalos têm excelente visão diurna e noturna , mas só enxergam em duas cores, ( daltonismo vermelho-verde ). O sentido do olfato é muito melhor do que o dos seres humanos, mas não é o seu trunfo mais forte;. eles dependem bem mais da visão.

A audição de um cavalo também é boa. O pavilhão auricular de cada orelha pode girar até 180 °, oferecendo o potencial para 360 ° sem ter que mover a cabeça. O ruído afeta o comportamento dos cavalos e certos tipos de ruídos podem contribuir para o estresse. Um estudo de 2013 no Reino Unido indicou que os cavalos eram mais calmos em ambientes tranquilos, ao som de country ou música clássica, mas demonstravam sinais de nervosismo ao ouvirem jazz ou rock. Este estudo também recomenda manter a música em um volume de 21 decibéis .

As áreas mais sensíveis do corpo de um cavalo são ao redor dos olhos, ouvidos e nariz.  Esses equinos são capazes de sentir o contato tão sutil quanto um pouso de insetos em qualquer parte do corpo.

Possuem ainda um sentido avançado de paladar, o que lhes permitem identificar forragens e escolher as que mais lhes apetecem. Cavalos geralmente não comem plantas venenosas, no entanto, há exceções; cavalos ocasionalmente comem quantidades tóxicas de plantas venenosas se não houver comida saudável adequada.

Comportamento

Os cavalos são animais de rebanho , com uma hierarquia clara de posição, liderada por um indivíduo dominante, geralmente uma égua. Eles também são criaturas sociais que são capazes de formar vínculos entre si e entre outras espécies animais, incluindo seres humanos. Eles se comunicam de várias maneiras, incluindo vocalizações, como relinchando e também usando linguagem corporal .

O sono do cavalo

Os cavalos são capazes de dormir tanto em pé como deitados. Dormem melhor quando em grupos, pois enquanto uns dormem, outros ficam de guarda para vigiar predadores. Um cavalo mantido sozinho não vai dormir bem, porque seus instintos irão estar voltados para um possivel perigo. 

Os cavalos devem deitar-se para atingir o sono REM . Eles só têm de deitar-se para uma ou duas horas todos os dias para satisfazer as suas necessidades mínimas de sono REM. No entanto, se um cavalo for impedido de deitar-se, depois de vários dias ele se tornará privado de sono e, em alguns casos pode de repente entrar em colapso, uma vez que involuntariamente cai em sono REM enquanto ainda está de pé.

Uso terapêutico

Pessoas de todas as idades com deficiência física e mental, obtem resultados benéficos da associação com cavalos. Equoterapia é usada para estimular mentalmente e fisicamente as pessoas com deficiência e ajudá-los a melhorar suas vidas através de uma melhor equilíbrio e coordenação, aumento da auto-confiança e uma maior sensação de liberdade e independência. Na equoterapia, o terapeuta utiliza o movimento do cavalo para melhorar o cognitivo de seus pacientes, coordenação, equilíbrio e habilidades motoras.

Cavalos, como animais de companhia, ajudam pessoas com doenças mentais, incluindo transtornos de ansiedade, transtornos psicóticos, transtornos do humor, dificuldades de comportamento, e aqueles que estão passando por grandes mudanças na vida. Há também programas experimentais usando cavalos em prisões. A exposição a cavalos parece melhorar o comportamento dos reclusos e ajuda a reduzir a reincidência quando eles saem.

 

Vídeo por Miriam Monteiro

Vídeo: Míriam Monteiro

Uma petição para rodar o mundo!

Assine para o fim das matanças! de todas as matanças…. 

Para saber que enquanto não houver respeito pela vida básica, não haverá respeito entre os seres humanos….





Mais do que uma simples petição, uma mensagem que implora pelo amor à vida…

uma petição rumo aos bilhões de corações humanos

em nome da paz, em nome do amor!!!

Clique na imagem para assinar!

stop killings

https://secure.avaaz.org/en/petition/Stop_killing_animals_in_the_name_of_love/?copy

 

 

Assine outras petições urgentes! clique aqui!

 

Mariposa Beija-Flor




A FANTÁSTICA MARIPOSA BEIJA-FLOR
Maravilha do acaso ou de um Criador?

Mariposa beija-flor é a designação comum a diversas espécies de mariposas da família dos esfingídeos

Macroglossum stellatarum  chama a atenção quando é observada se alimentando do néctar de flores da mesma forma que um beija-flor, daí o seu nome vulgar: Mariposa beija-flor. Seu corpo é aerodinâmico, asas dianteiras delgadas, longas e asas traseiras pequenas, lembrando às vezes um camarão alado. bflor

Existem mais de 1200 espécies destes esfingídeos no mundo inteiro, sendo bastante comuns na Europa. Também são observadas em abundância nas regiões tropicais como aqui no Brasil (eu mesmo quando vi, aqui em Salvador, fiquei boquiaberto, embora não fossem tão coloridas e grandes como nas fotos aqui postadas). Tem-se a impressão, a princípio, de que se tratam de filhotes de beija-flores se aventurando em suas primeiras “mamadas” ou raríssimos mini beija flores que, mui dificilmente seriam avistados em grandes centros urbanos.

stop killings

Essa similaridade tão impressionante é descrita pelos biólogos como sendo um mimetismo, onde a espécie acaba despistando pássaros predadores de mariposas. Uma defesa naturalmente fantástica.

Também conhecida como “Fada mariposa-beija-flor“, dizem ser apreciadora das flores da fruta Noni… no entanto, ainda não sei se esta informação seja realmente verdadeira.

Muitos creditam ao acaso da evolução tamanho assombro natural. Toda opinião deve ser respeitada, afinal às vezes é difícil crer em Deus diante de tanto sofrimento e morte no planeta. Seja como for, eu, por minha vez, prefiro creditar este magnífico mecanismo de funções da mariposa beija-flor ao grandioso Deus, Jeová, pois em nenhum outro há a esperança de apreciarmos tudo isso num paraíso eterno na Terra. Creio naquilo que acho mais justo, sensato e bom para mim e para àqueles que amo. 

Addy Holder

1 2 3 5